14 de setembro de 2018 mkteffect1

SPRINT, um livro com técnicas GOOGLE

Produzir coisas interessantes no dia a dia é uma meta e tanto. Criação é parte integrante de nossa rotina.

Sprint é um processo criativo criado por um cara que queria otimizar seu tempo e torná-lo mais produtivo do que era. Pensando nisso, as ideias vieram e foi nascendo o processo, que foi sofrendo algumas alterações até seu perfeito estado de aplicação. Jake Knapp é o grande criador por trás desse método que promete oferecer soluções bem assertivas em apenas cinco dias.

Um dos diferenciais do Sprint é o poder que ele dá às pessoas de pensarem com elas mesmas, sozinhas, e poderem criar suas próprias ideias num curto e rápido espaço de tempo. Diferente de outros métodos, como brainstorming, que é bastante criticado pelo Jake em vários momentos do livro como algo “barulhento” e que as ideias acabam se perdendo naquela loucura toda, em resumo, falta de organização e métodos.

É então que ele começa a nos contar sobre a primeira experiência que o método Sprint teve no Google Ventures, que é uma firma de capital de risco da Google para fazer investimentos em startups com ideias promissoras. O método foi utilizado para testar um novo robô da Savioke, chamado Relay, que tinha como objetivo realizar serviços de quarto. Mas como seria esse robô? Quais suas habilidades e peculiaridades para que os hóspedes gostassem da tecnologia? Por isso o sprint foi utilizado e seus resultados foram excelentes, as pessoas amaram o robô e os ajustes foram feitos após a aplicação do método, provando mais uma vez que funcionava perfeitamente.

Antes de tudo, temos que ter consciência de que o sprint é um método que pode ser utilizado em milhões de resoluções diferentes, das mais simples às mais complexas e de empresas iniciais (como startups) ou até mesmo empresas já consolidadas que tenham um problema a resolver.

Mas como ter certeza de que o método aplicado trará resultados adequados para os problemas desses nossos empreendedores? Fácil, o sprint precisa ser feito da forma correta, pois apenas uma coisinha fora de lugar pode estragar com todo o processo. Por isso precisamos preparar o terreno antes de começar a pô-lo em prática.

Nessa preparação você vai precisar do desafio e equipe certos. Uma equipe precisa ser certamente estruturada, visto que ela trabalhará verdadeiramente em equipe, com todos os membros exercendo um papel de suma importância para o resultado final. Mas como saber montar uma equipe? Primeiro é bom destacar que é ideal ter não apenas os que operam os serviços ou produtos da empresa, mas também outros especialistas em áreas que a rodeiam, a exemplo de alguém responsável pelo atendimento ao cliente.

Nossas equipes não podem ser grandes demais, pois como a base do sprint é foco e rapidez em resoluções de problemas, uma equipe de oito ou mais pessoas poderia tirar esse foco ou retardar as etapas do método. Por este motivo, o ideal é que seja até no máximo sete pessoas ou menos que isso. O livro possui um pequeno tutorial do que poderia ser formado uma equipe, os profissionais que poderiam estar nela.

Algumas coisas são muito importantes antes de começar, primeiro é preciso ter ciência de que será preciso uma semana inteira, de segunda à sexta, com foco total no sprint, sem nenhum outro compromisso. O horário de trabalho também é menor que os habituais, começando 10h e acabando 17h na maioria dos dias, com direito a intervalos e horário de almoço.

Tendo essa reserva, é preciso de um espaço para que todos se acomodem para começar a pensar. Esse espaço precisa ter, pelo menos, algum quadro branco. Além disso, dentro da sala não é permitido o uso de nenhum aparelho eletrônico, devido ao foco que precisa ser mantido.

Com o desafio certo, a equipe certa e o espaço, o sprint já pode ser colocado em prática na manhã da segunda-feira. Primeiro mapearemos o problema, ou seja, começaremos pelo início, a superfície do problema. Segundo, serão esboçados várias ideias que possam solucionar o problema. Terceiro, essas ideias serão sintetizadas a um foco principal no qual, no quarto dia, um protótipo realista será criado. Por fim, no quinto dia, esse protótipo será testado com os entrevistados e avaliados.

Com o sprint aplicado e analisado, agora é só colher os resultados.

Fica essa dica literária que apresenta uma nova cultura corporativa surgindo. Inúmeros detalhes você vai encontrar no livro.

MARCAR REUNIÃO